TIRE SUAS DÚVIDAS. Ligue para gente: (21)2226-5113
Portal IBKL

Blog

Treinamento em simulação realística pode ajudar a construir saúde mais humanizada

Diagnósticos precisos, tratamentos eficazes, consciência de protocolos e amplo conhecimento técnico são fundamentais em bons serviços de saúde. No entanto, além desses elementos, a assistência humanizada tem um peso extremamente relevante na percepção de qualidade pelos pacientes, e até mesmo na confiança que eles depositam nos profissionais de saúde. Os métodos tradicionais de ensino podem gerar profissionais tecnicamente capacitados, mas o treinamento em simulação realística vai um passo além, ajudando a formar profissionais mais preparados do ponto de vista comportamental.

Confiança em profissionais de saúde

Quando o paciente escolhe onde e com quem ele vai procurar um atendimento, muitos critérios entram na balança. Alguns mais objetivos: o custo, a disponibilidade, a tecnologia e a conveniência geográfica são alguns deles. Outros, mais subjetivos: o prestígio da instituição,  indicação de terceiros e a confiança em determinado hospital ou profissional de saúde.

A confiança do paciente é conquistada quando ele tem uma boa percepção do atendimento que recebeu. E muitas vezes isso não se trata apenas da cura ou resolução do problema, e sim da atenção, cuidado e acolhimento que ele sentiu com aquele profissional. Se foi ouvido, compreendido, examinado, se recebeu informações de maneira clara, se suas dúvidas, angústias e observações foram levadas em consideração, etc.

No artigo “Por que se perde a confiança em um médico?”, publicado no Jornal O Globo (confira a íntegra aqui), o cirurgião geral e oncológico Alfredo Guarischi relata o caso de uma amiga que entrou em contato para saber sua opinião sobre a doença do pai – na qual ele não era especialista: “A equipe envolvida no seu tratamento era excelente. Não havia motivo técnico para sugerir mudanças, porém estava claro que faltava algo. Havia a necessidade de restituir a confiança, pois, por algum motivo, ela estava escasseando”, afirma o médico em seu artigo, e conclui: “Os ganhos com melhores resultados com investimentos em novas tecnologias podem se perder pela falta de investimentos nos recursos humanos, em inteligência emocional (…) Investindo e cuidando dos cuidadores, todos ganham, inclusive em confiança”.

saúde humanizada

Treinamento comportamental para uma saúde mais humanizada

A simulação realística na área da saúde é uma estratégia de ensino-aprendizagem realizada em ambiente controlado, encenando situações que serão vivenciadas durante as atividades do profissional de saúde. Diferente da educação tradicional, em que existe apenas a memorização do conteúdo, essa prática funciona como uma ferramenta de treinamento que permite desenvolvimento do conhecimento, do raciocínio clínico e do pensamento crítico. Os alunos são avaliados não apenas pelo que sabem ou o que fizeram, mas pela forma como fizeram.

Dentro de cada cenário proposto em cursos de simulação, os critérios comportamentais são parte fundamental da avaliação, assim como os critérios técnicos. Isso significa que ao investir nesta metodologia de ensino para seus colaboradores, as instituições de saúde estarão treinando profissionais capazes de proporcionar uma experiência em saúde mais humanizada para os pacientes.

O uso de atores nos cursos representando pacientes e familiares faz com que os treinandos aprendam a lidar com reações inesperadas, com emoções como raiva, desespero e medo de forma mais consciente. Também aprendem a se comunicar melhor com os pacientes e até mesmo as técnicas para dar notícias difíceis da melhor forma possível. Tudo através de uma metodologia com eficiência testada e comprovada.

A assistência humanizada é uma peça fundamental na conquista da confiança dos pacientes. Treinar profissionais de saúde para isso torna uma instituição de saúde confiável e fideliza clientes. Para levar a metodologia de ensino em simulação realística para a sua instituição de saúde, entre em contato conosco!